The Edge

O projeto situado no centro empresarial de Amsterdam. O The Edge, projeto da PLP Architecture é um edifício de 15 andares, que se abre para a cidade com o seu átrio, que atua como uma janela entre o mundo de trabalho e o mundo exterior. O cliente pediu um edifício ambicioso que tivesse novos padrões para o design de escritórios em múltiplas áreas, incluindo sustentabilidade, tecnologia e transformação digital da companhia com a criação de um local e padrões de trabalho completamente adaptáveis em um mundo em que a agilidade é crucial para o sucesso.

O The Edge é o edifício com o maior rating BREEAM ( Building Research Establishment Environmental Assesment Method). Alem de ser o edifício empresarial mais sustentável do mundo , é também o mais inteligente, integrando perfeitamente uma vasta gama de tecnologia, para criar um local de trabalho adaptável e eficiente.

A própria arquitetura do prédio é responsável em grande parte pela sustentabilidade e fluxo humano do edifício. Sendo assim o átrio é sem duvida o elemento mais importante do projeto, Atravessando os 15 andares, ele tem uma relação entre o volume e a área exposta ao sol que garante a distribuição uniforme da temperatura e um melhor aproveitamento possível da luz solar e assim reduzindo os custos de climatização e iluminação.

Todos os andares estão projetados de uma forma que faz com que o ar circule para o átrio, onde vai ser “expulso” para fora do edifício, criando um sistema de ventilação natural. A face sul do edifício é constituída por uma camada de cimento que absorve grande parte do calor da luz solar, que ajuda na distribuição e regulação térmica.

O The Edge é definido pela sua conectividade. A partir do momento que você entra no prédio, você esta conectado com ele através do seu smartphone. É através do aplicativo que todos os horários são definidos e comunicados feitos. Ninguém tem um local próprio de trabalho, baseado em suas preferências e atividades, o aplicativo te mostra uma nova estação de trabalho, que dura um período de no maximo de uma dia.

“Um quarto deste edifício não é constituído por locais de trabalho, mas sim um espaço de relacionamento”, explica Ron Bakker, o arquiteto do The Edge. “Estamos a começar a perceber que um escritório não é tanto o espaço físico de trabalho; é uma comunidade de trabalho, é um espaço onde esta comunidade possa estar, onde as ideias são alimentadas e o futuro é determinado.”

Em holandês, chama-se a esta filosofia het nieuwe werke, aproximadamente “a nova forma de trabalhar.” Está focada na agilidade, no melhor uso possível dos recursos—não só no sentido tradicional da palavra, mas na sua vertente humana—para alcançar o maior nível de eficiência e adaptabilidade possível através das tecnologias de informação.

O mais importante dessa conectividade são os painéis de LED, que foram desenvolvidos pela Philips, especialmente para o The Edge, que constituem a iluminação artificial do edifício. Os painéis estão equipados com sensores de luminosidade, movimento e temperatura, criando um teto digital que conecta todo o edifício, em uma enorme rede de dados.

O sistema de iluminação se adapta à presença das pessoas, luz natural disponível e também pelas preferências pessoais de cada um, quando uma pessoa entra em um ambiente, a iluminação é automaticamente ajustada com suas preferências. Do mesmo modo, a temperatura é regulada de acordo com as preferências pessoais.

O edifício conta com um total de 6 mil metros quadrados de painéis fotovoltaicos, garantindo que prédio consuma 70% menos energia elétrica que a media de edifícios empresariais e também produza mais do que consome. Para otimizar a eficiência de limpeza, o sistema determina as zonas com maiores tráfegos, ao longo do dia através dos sensores de presença, para que as pessoas responsáveis se foquem apenas nessas áreas. O secadores de mãos são equipados com sensores que registra o numero de utilizações.

Apesar de sua eficiência, o sistema do The Edge continua em constante crescimento. Existem 28 mil sensores e todo o edifício, ligados a uma rede que coordena a logística do prédio e das pessoas que utilizam.

Leave a comment