Projeto Final de Graduação: Escola Vila de Caraíva

escola caraiva

Este trabalho tem como objetivo a elaboração de um projeto de uma escola de multiplo uso na Vila de Caraíva, no sul do estado da Bahia.

O projeto parte da constatação de que a escola hoje existentente tem espaço limitado e só atende as crianças ate a oitava ano do Ensino Fundamental II. A partir dessa série, precisam deslocar-se à noite para a escola de Nova Caraíva, localizada do outro lado do rio Caraíva.
Além disso, percebe-se que não há no local entidades que consigam promover a cultura e lazer em um espaço adequado. A vila é carente de investimento público e depende praticamente do envolvimento e recursos da comunidade.

A atual escola que pertence à Vila é um pequeno espaço que abriga
cerca de 80 alunos, que se dividem em cinco salas de aulas. A escola oferece ensino do primeiro ao oitavo ano do Ensino Fundamental. Para as crianças cursarem o nono ano e finalizarem o ciclo fundamental,elas têm que se deslocar para a outra escola que fica fora da Vila.

A escola não dispõe de uma Biblioteca. Para os alunos terem acesso ao acervo, têm que se dirigir a uma biblioteca que fica fora do edifício. Esse espaço inclusive foi doado à comunidade por um morador. Para as aulas de Educação Física as crianças utilizam o “campinho” areia que fica no terreno em frente à escola.
A ONG Caraíva Viva tem papel importante da comunidade e foi fundada em 2009.
Tendo em vista portanto, a forma improvisada de trabalho e as dificuldades que a ONG e a escola enfrentam, propõe-se um espaço funcional e de múltiplo uso adequado às necessidades pedagógicas e de convívio social.

A nova edificação poderá agrupar toda a população infantil da Vila, oferecendo à região um novo espaço de educação, convivência e lazer. A ONG ao compartilhar esse local, poderá ampliar suas atividades e projetos, como intencionam.

A Escola Vila de Caraíva funcionará como escola no horário previsto por lei e após esse período, entrara em atividade a ONG.

A ideia é promover um intercambio entre todos os habitantes da comunidade, em um local onde poderão estudar, se encontrar e ter opções de lazer.

A nova edificação pretende valorizar um espaço que será mais do que uma escola, mas um grande marco na Vila de Caraíva, onde a comunidade como um todo possa ter melhor acesso a cultura, lazer e educação. Será dessa forma um edifício no qual os limites entre interior e exterior se mesclam para criar espaço público conectado com seu entorno.

A nova escola contará com um programa mais amplo, onde os alunos poderão, dar continuidade ao ensino fundamental II sem sair da Vila, facilitando muito a rotina dos moradores.

A escola contará com nove salas de aula, uma biblioteca / brinquedoteca, sala de informática, uma horta, ateliê livre, uma quadra poliesportiva e um pátio interno que poderá ser usado também para projeções de filmes, apresentações de dança e teatro pela população fora do período de aula.

O projeto busca simplicidade, típica da Vila nos seus materiais, nos seus ambientes, respeitando assim as características locais, mas também proporcionando conforto aos alunos, professores e moradores.

Sua estrutura é de bloco estrutural cerâmico, que ajuda na troca de calor do ambiente e também por sua facilidade e rápida construção.

A escola tem o pé direito alto por conta das suas tesouras de madeira, que ajudam na ventilação cruzada do ambiente, refrescando-o também. Dessa forma, reduzirá o uso de ventiladores, contribuindo para a economia de energia elétrica. As tesouras têm fechamento com palha trançada, feita artesanalmente na região. Para o fechamento foi criado uma moldura que mantém a palha esticada, facilitando sua colocação na tesoura. Ela será preenchida com uma manta de lã de rocha que contribui com a acústica da sala de aula.

“Brises” foram criados para a proteção contra a chuva. Para isso serão utilizadas placas cimentícias, que são resistentes ao vento e à chuva. As placas são fixas com uma peça de madeira que fica no centro que prende cada placa e também são presas nas laterais.

Como o terreno é descampado e não há muitas árvores, foi necessário o plantio de novas mudas, que são importantes para a criação de sombras, já que o local é muito ensolarado durante todo o ano praticamente.

Grande parte da escola continua com seu piso natural de areia, característico do local que não deve ser modifi cado. Nos ambientes da edifi cação, o piso é de concreto.

O edifício é parcialmente murado, para manter a segurança e controle do alunos e não deixar que as casas do entorno percam sua privacidade, para isso foi criado massas de árvores que também contribuem.

O projeto como um todo tem o cuidado de preservar as características do lugar, o que para os moradores é muito signifi cativo, pois não desejam esquecer o que foi deixado pelos seus antepassados pescadores.

Deve-se considerar ainda que a Vila de Caraíva tem registrado um aumento populacional significativo em função do crescimento do turismo e da
hotelaria na região como um todo. Isso demanda mais empregos qualificados.

A proposta de uma escola moderna e de uso múltiplo poderá colaborar para a formação de uma geração mais preparada e com mais oportunidades de trabalho no próprio local em que moram, contribuindo positivamente para o crescimento dos moradores e da própria Vila.

O objetivo deste projeto portanto, é criar uma nova escola moderna que proporcionará um ciclo completo de educação e que, ao compartilhar seu espaço com a ONG, proporcionará um espaço digno e democrático não apenas para as crianças, mas para toda a comunidade.

Leave a comment