Tempo de Arquitetura: 7 edifícios emblemáticos reinventados

Alguma vez você já se perguntou como seria o Palácio de Buckingham se fosse construído em estilo Bauhaus?

A NBC desenvolveu uma matéria levantando este ponto como principal, assim decidimos contar um pouco sobre aqui no site.
As pessoas da NeoMam Studios e da Expedia imaginaram o que aconteceria se arquitetos que viajam no tempo reinterpretassem sete prédios conhecidos.

Fallingwater

Fallingwater em estilo clássico

Colunas simétricas tornam-se uma característica dominante na releitura de Fallingwater no estilo arquitetônico da Grécia ou Roma antigas.

Encomendado como casa de veraneio pelo proprietário da loja de departamentos de Pittsburgh, Edgar Kaufmann, em 1938, a Fallingwater abriu ao público em 1964 e recebeu mais de 5 milhões de visitantes.

Palácio de Buckingham

O palácio serviu como a residência real oficial do monarca do Reino Unido desde 1837 e tem 775 quartos, incluindo 52 quartos e 78 banheiros.

Palácio de Buckingham em estilo Bauhaus

Fundada no início do século 20, a Bauhaus uniu estilo e funcionalidade.

Com tanto vidro, esse desenho certamente atrairia muitos espectadores curiosos na esperança de ter um vislumbre da realeza.

CN Tower

A CN Tower, em Toronto, levou três anos para construir e fica a impressionantes 1.815 pés.

A CN Tower em estilo egípcio antigo

A CN Tower é visualizada aqui como um antigo obelisco egípcio. Esses tipos de estruturas foram erguidos para honrar um indivíduo ou evento e prestar homenagem aos deuses.

Museu do Louvre

Originalmente uma fortaleza medieval, o Louvre em Paris tornou-se o lar da família real no século 14 antes de abrir como um museu público em 1793.

A pirâmide de vidro modernista de I.M. Pei foi adicionada em 1989.

O Louvre em estilo brutalista

Um dos estilos de arquitetura mais amplamente desprezados, o brutalismo transforma o Louvre em imensos blocos de concreto bruto.

Petronas Towers

Quando concluídas em 1998, as Torres Petronas em Kuala Lumpur, na Malásia, eram os prédios mais altos do mundo. Seu reinado foi breve, no entanto, quando foram destronados em 2004 pela torre Taipei 101 em Taiwan. O Burj Khalifa em Dubai conquistou o título em 2008.

Petronas Towers em estilo gótico

Nesta reforma, as torres do arquiteto Cesar Pelli são adornadas com arcos pontiagudos e vitrais.

Com quase 1.500 pés de altura, as torres são quase três vezes mais altas que as mais altas catedrais góticas.

Sydney Opera House

Concluído em 1973, o Sydney Opera House é um dos marcos mais fotografados da Austrália.

Sydney Opera House em estilo Tudor

Apesar de ser reconceituada com as vigas aparentes, telhados íngremes, chaminés de alvenaria e janelas agrupadas que eram típicas da arquitetura inglesa dos séculos XV e XVI, a casa de ópera mantém o perfil distinto que a torna um dos edifícios mais reconhecidos do mundo.

Museu de Arte Contemporânea de Niterói

Oscar Niemeyer, o arquiteto brasileiro que sonhou neste inesquecível edifício perto do Rio de Janeiro, comparou-o a um disco voador.

O Museu de Arte Contemporânea de Niterói em estilo sustentável

Este redesenho ecológico, que incorpora muita flora interior e exterior, visa reduzir as emissões de gases de efeito estufa, economizar energia e reduzir o desperdício.

Leave a comment