Roteiro arquitetônico em São Paulo

Janeiro esta chegando e com isso as ferias também, Fizemos um roteirinho com alguns ponto arquitetônicos em São Paulo para conhecer nessas ferias.

1. Casa de Vidro Lina Bo Bardi

A casa de vidro foi o primeiro projeto construído pela Lina Bo Bardi. O loteamento da antiga fazenda de Chá Muller Carioba, na região do Morumbi, foi o local escolhido para a construção, iniciada entre 1950 e 1951. A Casa, foi residencia do casal Lina Bo e Pietro Maria Bardi por mais de 40 anos, ganhou este nome por sua fachada de vidro que parece flutuar sobre os pilares.
O jardim ocupa uma área de 7.000 m², que expressa o amor que os dois tinham pela natureza brasileira. Cuidadosamente panejado e plantado pela própria Lina.
Hoje a Casa de Vidro abriga a sede do Instituto Lina Bo e P. M. Bardi que tem como objetivo promover e divulgar a arquitetura, design, urbanismo e a arte popular brasileira.

2. Fundação Maria Luisa e Oscar Americano

A Fundação foi criada por Oscar Americano, em março de 1974, dois anos apos o falecimento de sua esposa Maria Luisa, doando à cidade de São Paulo, além da casa em que viveram com seus filhos durante 20 anos, uma coleção de obras e um extenso parque.
A Fundação tem como objetivo preservar a natureza, reunir peças e documentos ligados à historia do Brasil, realizar cursos, concertos e outras atividades culturais, além de oferecer um panorama do passado e do presente do país.
Em meio a plantas e árvores de vários tipos, há a incrível casa projetada pelo arquiteto Oswaldo Arthur Bratke em 1950. Nela, é possível visitar um acervo constituído por pinturas desde o século XVII, mobiliário, prataria, porcelana, tapeçaria e arte sacra do século XVIII.

3. MuBE

O MuBE ocupa uma área de 7.000 metros quadrados no Jardim Europa, bairro nobre da capital paulista. O seu edifício-sede é um dos mais significativos da obra de Paulo Mendes da Rocha. Uma grande viga perpendicular à via principal e um vão livre de 60 metros tornam o museu referência inconfundível na paisagem do bairro.
O prédio foi erguido em concreto aparente, com áreas expositivas abrigadas abaixo do nível da rua, tornando o silêncio parte do ambiente interno. Além disso, há um auditório, a área administrativa e local especial para cursos, além de um jardim projetado por Burle Marx, que complementa o espaço e é mais uma das atrações da instituição.

4. Edifício João Moura

Em meio ao cinza de São Paulo, surge o Edifício Comercial João Moura, que traz fantásticos volumes e painéis coloridos assinados pelo escritório Nitsche Arquitetos. O local interliga os bairros da Vila Madalena e Pinheiros.
Situado em uma área de topografia difícil, os arquitetos então tomaram proveito do relevo para criar um acesso a 10m de profundidade do alinhamento frontal – o dobro do requisitado por lei, dispensando escavações ou grandes movimentos de terra. Neste espaço, foram inaugurados dois espaços coletivos, a entrada e uma praça verde.

5. Hotel Unique

O Hotel Unique é muito conhecido pela sua ousada arquitetura em formato de barco (ou melancia hahahaha ). A arquitetura marcante do arquiteto Ruy Othake foi construída em plena Avenida Brigadeiro Luis Antonio e conta com uma estrutura inédita em forma de arco invertido. Além disso, o prédio traz curvas, empenas de concreto – e revestimento de cobre, além de enormes janelas circulares que dão uma visão panorâmica da região dos Jardins.
Sempre questionado sobre como chegou a essa forma – Ruy Ohtake revela que apenas começou a desenhar, mas diz que o ponto de partida passou pelo fato de que na região onde o edifício está localizado só eram permitidos prédios de até sete andares, ou seja, 25 metros.
Nessa visita aproveite para conhecer o Skye Bar, com sua piscina vermelha e uma bela vista da cidade de São Paulo.

6. Bar da Dona Onça – Localizado no térreo do edifício Copan

O Copan é um dos mais importantes e emblemáticos edifícios da cidade. Construído na década de 50 pelo arquiteto Oscar Niemeyer, é a maior estrutura de concreto armado do Brasil e o maior edifício residencial da América Latina. Tem 115 metros de altura, 35 andares (3 dos quais comerciais), 1160 apartamentos e cerca de 2000 moradores. No térreo existe uma área comercial com mais de 70 lojas.
E é no térreo do Copan que fica o Bar da Dona Onça, um dos restaurantes mais premiados de São Paulo, que traz versões próprias de porções e comidas de boteco, os melhores clássicos do interior paulista, como carne moída com quiabo, picadinho, dobradinha, feijoada e muitos, muitos petiscos deliciosos acompanhados de cerveja e drinks gelados.

7. Terraço do MAC

O Museu de Arte Contemporânea (MAC) foi criado em 1963 quando a Universidade de São Paulo recebeu o acervo do antigo MAM de São Paulo, formado pelas coleções do casal de mecenas Yolanda Penteado e Ciccillo Matarazzo.
Instalado em um complexo arquitetônico criado nos anos 1950 pelo arquiteto Oscar Niemeyer e equipe, o MAC USP hoje possui um acervo de cerca de 10 mil obras, entre pinturas, gravuras, tridimensionais, fotografias, arte conceitual, objetos e instalações.
Além de contar com o belíssimo espaço para as mostras, é do terraço (sétimo andar) que temos um vista de 180° da cidade, pela qual pode-se ver o obelisco, a avenida, o Parque do Ibirapuera e tirar muitas fotos. Um cenário único da cidade.

Essas são apenas algumas dicas do que se visitar em São Paulo, conhece mais alguma? Manda pra gente !

Leave a comment