Porto Maravilha

O projeto Porto Maravilho desenvolvido no Rio de Janeiro, surgiu fruto da Operação Urbana Consorciada (OUC) buscando a revitalização urbana da Região Portuária do Rio, recuperando a infraestrutura urbana, transportes, patrimônios históricos, meio ambiente e cultural.
Buscando a melhoria nas condições habitacionais e atrair novos moradores para a área.
Com prazo de 30 anos para sua conclusão e custo total estimado em 08 bilhões de reais, o projeto consiste na revitalização da chamada Área de Especial Interesse Urbanístico (AEIU) da Região do Porto do Rio, compreendida por 05 milhões de metros quadrados da Região Portuária do Rio de Janeiro, tendo como limites as Avenidas Presidente Vargas, Rodrigues Alves, Rio Branco e Francisco Bicalho, englobando parte do Caju, Gamboa, Saúde, Santo Cristo e parte do Centro da cidade.

Dentre as obras contratadas estão a construção e renovação das redes de infraestrutura urbana (água, saneamento, drenagem, energia, iluminação pública, gás natural e telecomunicações), demolição dos 4.790 metros do Elevado da Perimetral e substituição do sistema viário atual por um novo conceito de mobilidade urbana que implanta novas vias, com destaque para as vias Expressa e Binário do Porto, 17 Km em ciclovias e grandes áreas para pedestres.

Segundo o próprio site desenvolvido para que todos possam entender o conceito do projeto:

MOBILIDADE URBANA

O Porto Maravilha muda totalmente o conceito de mobilidade urbana na Região Portuária e no Centro. O novo sistema privilegia o transporte público coletivo, valoriza a ideia de morar perto do trabalho, cria mais espaços para pedestres, implanta ciclovias, contempla recursos de acessibilidade e integra os meios de locomoção na área. No plano de mobilidade em implantação na Cidade do Rio de Janeiro, o transporte público ganha prioridade e planejamento. Mais que isso, passa a ser centrado na conexão inteligente entre os modais. Com rede de 28 Km, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) integra todos os meios de transporte do Centro e da Região Portuária – barcas, metrô, trem, ônibus, rodoviária, aeroporto, teleférico, terminal de cruzeiros marítimos e, futuramente, o BRT Transbrasil.

O Porto Maravilha parte do pressuposto de que os atuais moradores devem permanecer na Região Portuária.

-Criação de habitações de interesse social
-Instalação de creches, Unidades de Pronto Atendimento e escolas que atendam a densidade populacional prevista
-Integração entre os diversos modais de transporte público, facilitando a acessibilidade e a comunicação com outras áreas
-Recuperação da qualidade ambiental da área
-Geração de empregos diretos e permanentes na região
-Regularização e formalização das atividades econômicas
-Formação profissional
-Criação dos Programas Porto Maravilha Cultural e Porto Maravilha Cidadão
-Apoio a iniciativas de desenvolvimento comunitário

Leave a comment