MIS Copacabana / Diller Scofidio + Renfro

 

MIS copacabana
O projeto do novo MIS teve inicio em 2009 com projeto do escritório de Diller Scofidio e Renfro.

Instalado à beira-mar, em plena Avenida Atlântica, a nova sede do MIS / Museu da Imagem e do Som será o espaço da identidade carioca. Sua concepção arquitetônica propõe um prédio que, numa representação gráfica, é uma reprodução do famoso calçadão do bairro, dobrado e transformado num boulevard vertical: um diálogo com a paisagem que democratiza a vista da praia e surge como um novo ícone arquitetônico para a cidade. A ideia é que o museu se transforme num novo ponto de encontro para os próprios cariocas e turistas, brasileiros e estrangeiros.

O projeto é assinado pelo escritório americano Diller Scofidio + Renfro, escolhido em 2009 por meio de um concurso de ideias, que envolveu sete dos mais importantes escritórios de arquitetura do Brasil e do mundo. No Rio, o escritório Indio da Costa AUDT dá suporte ao desenvolvimento e à execução do projeto de arquitetura e coordena os projetos complementares. Para a arquiteta Elizabeth Diller um dos pontos principais do projeto é a relação da arquitetura com a vista da praia de Copacabana: “O museu foi desenvolvido a partir da particularidade do lugar”.

MIS copacabana

O cuidado e a preocupação com o meio ambiente permeiam todas as fases do projeto, que busca a certificação LEED (Liderança em Energia e Projeto Ambiental, em português), que é concedida pelo Green Building Council. Tudo começou na demolição do prédio que ocupava originalmente o terreno onde está sendo construída a nova sede do museu.

MIS copacabana

A demolição foi feita de forma seletiva e teve um índice de reciclagem e reaproveitamento de 99,81% dos materiais.

MIS copacabana

A previsão era que ficasse pronto para as Olímpiadas, mas não honraram a data, que acabou sendo adiada.

Leave a comment