Casa Folha

O projeto buscou inspiração nas arquiteturas brasileiras indígenas, que são fruto de climas quente e úmidos como o local da casa, que fica localizada em Angra dos Reis, Rio de Janeiro. A casa tem uma cobertura que funciona como uma grade folha que protege do sol todos os cômodos, assim como os espaços livres entre eles. Os espaços livres representam a essência do projeto e como não poderia deixar de ser, são os espaços mais interessantes e mais utilizados pelas pessoas que frequentam.

Na maioria dos cômodos tem um pé direito bem alto que permite que o vento dominante do sudese venha frontalmente do mar em direção e através da casa, promovendo a todas as áreas da casa, aberta ou fechada ventilação e resfriamento.
A estrutura da cobertura foi feita em madeira laminada de eucalipto, que devido ao seu processo de fabricação consegue ao mesmo tempo vencer grandes vãos com facilidade e refinamento estético. Já o telhado, por conta da sua geométrica complexa é feito em pequenas peças de madeira, o pinus.

O eucalipto, assim como o Pinus são espécies plantadas para reflorestamento e usadas como matéria-prima consideradas renováveis, pela velocidade que atingem o momento ideal de serem colhidas.

Todos os acabamentos da casa, com exceção do vidro e do cobre patinado, são naturais: Ardósias ferrugem em tiras, madeira natural, madeira de cruzeta de poste no piso do térreo, e tremas de bambu.

A escolha destes materiais naturais, do vidro e do cobre patinado, que adquire um tom esverdeado e tem uma vida útil longa, e a estética orgânica rica em detalhes como diferentes ritmos e texturas, provou um fato interessante: A sensação de que a casa, nova em folha, parecer estar ali desde sempre, em grande harmonia com a natureza exuberante de Angra. A sensação de pertencer ao lugar.

Leave a comment